100% nacional!

A jabuticaba varre os radicais livres do organismo e reforça o sistema imunológico

Sabe o tom escuro da casca de jabuticaba? Ele se deve a grandes concentrações de antocianina, um poderoso antioxidante neutralizador da ação dos radicais livres.

Na polpa, estão doses de ferro, fósforo, vitamina C e vitamina B3, que combatem a anemia, amenizam a fadiga, reforçam as defesas do organismo e facilitam a digestão, respectivamente

Tanto na casca quanto na polpa ainda está presente a pectina, uma fibra com o poder de regular as taxas de colesterol  no sangue.

Cada 100g da fruta contém:
Calorias 58cal
Carboidrato 15,3g
Proteína 0,6g
Fibra Alimentar 2,3g
Fósforo 15mg
Potássio 130mg
Cálcio 16,2mg
Fonte: UNICAMP – Tabela Brasileira de Composição de Alimentos / TACO

 Fonte: Editora Alto Astral. O poder das frutas, v.1, n.1, 2009.

Anúncios

Protege músculos e coração

O figo contém nutrientes que melhoram o desempenho do corpo

Rico em açúcares, o figo fornece energia rapidamente, e possui potássio, mineral importante para melhorar o desempenho do corpo, pois protege músculos e o coração.

Por isso, a fruta é indicada para quem pratica exercícios físicos e tem uma agitada. Ele também colabora na digestão e combate a prisão de ventre.

Mas atenção: consuma a fruta fresca, pois em conserva (enlatado, em calda) o figo possui mais calorias e carboidratos e não é indicado para diabéticos. São 184 calorias do figo em calda contra apenas 41 calorias da fruta fresca, que ainda possui 5 vezes menos carboidratos.

Cada 100g da fruta contém:
Calorias 41kcal
Carboidrato 10,2g
Proteína 1g
Fibra Alimentar 1,8g
Magnésio 11mg
Fósforo 15mg
Potássio 174mg
Cálcio 27mg
Vitamina C 0,8mg
Fonte: UNICAMP – Tabela Brasileira de Composição de Alimentos / TACO

 Fonte: Editora Alto Astral. O poder das frutas, v.1, n.1, 2009.

Seu intestino livre

Com o consumo de ameixa é possível regularizar a digestão, acabar com a prisão de ventre e, de quebra, reduzir inchaços e até celulite

Grande parte dos problemas que incomodam tanto as mulheres podem ser resolvidos com o consumo de uma substância chamada sorbitol. E ela está presente na ameixa!

“O sorbitol é uma substância que auxilia o trânsito intestinal”, explica a nutricionista Heloísa Piccinato. Facilitando o trânsito das fezes no intestino, a prisão de ventre acaba e a digestão melhora. Com isso o corpo acumula menos líquidos e toxinas nocivas ao corpo, que são em grande parte responsáveis por inchaços e celulites.

 

Quanto mais madura, melhor! Pesquisas realizadas na Universidade de Innsbruck, na Áustria, constataram que quanto mais madura a ameixa, maior a quantidade de antioxidantes presentes na fruta. Ou seja, a proteção do organismo contra os  radicais livres e, conseqüentemente, ao envelhecimento precoce, é maior quando a fruta está bem madura.

Dicas de escolha e armazenamento

  • Compre as ameixas firmes e sem rachaduras, amassados ou picadas de inseto na casca;
  • Se estiverem um pouco verdes, mantenha em temperatura ambiente para amadurecerem;
  • Guarde as ameixas maduras, por no máximo, 5 dias, na geladeira. 
Cada 100g da fruta contém:
Calorias  53cal 
Carboidrato 13,9g
Proteína 0,8g
Fibra Alimentar 2,4g
Magnésio 5mg
Fósforo 14mg
Potássio 134mg
Cálcio 6mg
Fonte: UNICAMP – Tabela Brasileira de Composição de Alimentos / TACO

 Fonte: Editora Alto Astral. O poder das frutas, v.1, n.1, 2009.

Polpa e castanha se completam

… e fornecem os nutrientes fundamentais para a saúde!

Vitamina C, fibras e caretenóides. São essas a substâncias presentes no caju que mais beneficiam a saúde. A fruta possui 5 vezes mais vitamina C que a laranja e só está atrás da acerola e do camu-camu.

Por isso, o caju fortalece o sistema imunológico, previne infecções, combate alergias de pele e cansaço.

Pelas cores da polpa, é possível perceber a ação anticancerígena: de casca amarela e avermelhada possui batacaroteno e licopeno, duas substâncias capazes de prevenir os câncer de pulmão e de próstata, respectivamente. Já as fibras contribuem para o bom funcionamento do intestino, proporcionando boa digestão.

Da fruta, até a castanha…

…pode ser aproveitada! E não é só para não desperdiçar. A castanha do caju é rica em minerais, vitaminas E e do complexo B, proteínas, carboidratos e fibras. Se consumida moderadamente, a castanha contribui para manter a saúde de ossos e músculos, fornecer energia paras as atividades diárias, melhorar a digestão  e até regular o nível de colesterol ruim (LDL) no sangue, pois possui ácidos graxos poliinsaturados.

As castanhas podem ser consumidas no café da manhã ou lanche da tarde, até 3 unidades por dia. Elas oferecem grande parte da quantidade diária recomendada de magnésio. Esse mineral contribui no controle do nervosismo, depressão, cansaço  e fraqueza. Para prepará-las, asse-as, no forno, até torrar levemente. Prefira consumi-las sem sal.

Dica de consumo Os sucos são boa opção para quem não suporta o sabor adstringente do caju! Consuma-os logo após o preparo, para aproveitar ao máximo os nutrientes da fruta.

 

Cada 100g da fruta contém:
Calorias 43kcal
Carboidrato 10,3g
Proteína 1g
Fibra Alimentar 1,7g
Lipídeos 0,3mg
Magnésio 10mg
Fósforo 16mg
Potássio 124mg
Cálcio 1mg
Sódio 1mg
Fonte: UNICAMP – Tabela Brasileira de Composição de Alimentos / TACO

 Fonte: Editora Alto Astral. O poder das frutas, v.1, n.1, 2009.

Dê adeus à imunidade baixa!

Descubra como a goiaba reforça as defesas de seu organismo e traz muito mais saúde para o seu dia-a-dia

 Com um aroma inconfundível, a goiaba reúne três qualidades que a colocam entre as frutas tropicais ideais para garantir a saúde do organismo: baixo teor calórico, poder antioxidante e boa quantidade de fibras solúveis.

Uma força na dieta Quem está acima do peso já pode comemorar. A goiaba é mais uma aliada na luta contra a balança. Em 100g  do tipo vermelho da fruta há apenas 54 calorias, uma opção para os lanches entre as refeições principais ao longo do dia.

Mas os benefícios não param por aí. As fibras, em boa quantidade na casca e polpa da fruta, ainda garantem a sensação de saciedade, ou seja, ao consumi-la você não sentir a fome bater tão cedo.

A cor da saúde “O principal composto funcional presente na goiaba é o licopeno, que confere a cor vermelha à fruta. Ele é um poderoso antioxidante, que mantém a juventude das células e previne contra o surgimento de câncer”, esclarece a nutricionista Elizabete Elvira De Paola, da Vital Nutri.

O licopeno ganha um reforço com a grande quantidade de vitamina C da fruta, também um poderoso antioxidante, que da mesma forma age contra os radicais livres. Quem ganha é o organismo, uma vez que fica protegido do envelhecimento celular e outras mutações que podem desencadear o câncer, por exemplo, entre outras doenças.

De bem com o intestino As fibras, presentes na casca e polpa da fruta, aliadas ao consumo regular e abundante de líquidos (o ideal é consumir até 2 litros de água por dia) aumentam o bolo fecal e reduzem a prisão de ventre.

“Por ser rica em fibras, ela ajuda no funcionamento do intestino. Sem falar que alguns estudos mostram que médicos a indicam como antibiótico a crianças, para combater as bactérias que estão no seu intestino, conferindo, assim, seu poder bactericida”, ressalta Elizabete De Paola.

Outros benefícios A goiaba ainda se apresenta como fonte de vitamina A, que garante a saúde dos olhos e aumenta a imunidade; vitaminas do complexo B, principalmente a niacina, que previne as dores de cabeça de enxaqueca, indigestão, diarréia, entre outros problemas; e a vitamina C. “Por ser rica em vitamina C, a goiaba é uma forte arma na proteção contra infecções, processos alérgicos e fadiga”, esclarece a nutricionista Andréia Gomes.

A fruta também apresenta um mineral bastante importante em sua composição, o potássio, que participa das contrações musculares, equilibra a quantidade de líquidos  no corpo e regula a pressão arterial.

Cada 100g da fruta contém: VERMELHA OU BRANCA?
Calorias  54kcal  Apesar de concentrar os mesmo nutrientes, alguns deles em quantidades superiores, como é o caso do mineral potássio (220mg em 100g da fruta), o tipo branco não contém o licopeno, substância aclamada por seu poder antioxidante, ou seja a capacidade de combater os radicais livres. A dica é variar entre os dois tipos, para não deixar de aproveitar os benefícios de nenhuma das especialidades.

Na hora da compra, para não se confundir, preste atenção na coloração da casca da goiaba. Se tiver um verde bastante claro, é o tipo branco; já com a cor verde mais viva caracteriza a vermelha.

Carboidrato 13g
Proteína 1,1g
Fibra Alimentar 6,2g
Lipídeos 0,4mg
Fósforo 15mg
Potássio 198g
Manganês 0,09mg
Ferro 0,2mg
Zinco 0,1mg
Vitamina B6 0,03mg
Fonte: UNICAMP – Tabela Brasileira de Composição de Alimentos / TACO

 Fonte: Editora Alto Astral. O poder das frutas, v.1, n.1, 2009. 

Melhor do que a maçã?

Ao menos na prevenção de doenças cardíacas, o caqui ganha.

 Se não estiver totalmente maduro, ele “amarra” a boca. Há quem coloque um pouquinho de álcool no  cabinho ou enrole em jornais para amadurecer mais rápido, Tem quem o prefira mole e os que só consomem a variedade crocante (caqui chocolate).

 Apesar de todos esses pormenores sobre a cultura e o consumo do caqui, o importante é que essa fruta doce e perfumada ajuda na prevenção da asterosclorose e da pressão alta, suaviza a mucosa intestinal, melhora a digestão e diminui o risco de doenças cardíacas.

Pesquisa publicada no Journal of Agricultural and Food Chemistry (EUA) revela que o caqui é melhor do que a maçã na prevenção de doenças cardíacas, pois tem maior concentração de fibras alimentares, minerais e compostos fenólicos (substâncias que combatem a formação de placas de gorduras nas artérias).

1 caqui por dia é suficiente para usufruir os benefícios dessa fruta

 Tipos de caqui

Rama Forte: de forma achatada e coloração bem vermelha, é consumido mole. É o tipo mais consumido pelos brasileiros.

Giombro: oval e com variedade de tons entre o vermelho, alaranjado e amarelo, é consumido duro (crocante).

Fuyu: de coloração alaranjada, arredondado e achatado, esse tipo de caqui é consumido crocante.

Cada 100g da fruta contém:
Calorias 71kcal
Carboidrato 19,3g
Proteína 0,4g
Fibra Alimentar 6,5g
Magnésio 9mg
Manganês 0,05mg
Fósforo 18mg
Potássio 164mg
Cálcio 18mg
Zinco 0,2mg
Fonte: UNICAMP – Tabela Brasileira de Composição de Alimentos / TACO

Fonte: Editora Alto Astral. O poder das frutas. v.1, n.1. 2009.

Feio por fora, bonito por dentro…

…. mas, o mais importante: delicioso e faz muito bem para a saúde! Esse é o kiwi.

 Se alguém olha apenas para a casca, pode imaginar até que se trata de algum bicho. Ainda bem que a aparência não diz nada sobre essa fruta, porque detrás da casca peluda, se esconde um alimento rico em vitamina C, potássio, cálcio, proteínas e fibras alimentares.

 

Corpo em equilíbrio Rico em fibras, o kiwi auxilia no funcionamento do intestino e do aparelho digestivo, melhorando prisão de ventres, dores abdominais, azia e queimação no estômago. Por conter pectina, controla os níveis de colesterol no sangue.

Sua elevada concentração de potássio faz com que essa fruta seja recomendada na prevenção de fadiga e depressão leve e moderada. Por fim, os minerais presentes no kiwi reforçam as defesas do organismo contra vírus bactérias, regulam a pressão arterial e aumentam a capacidade de concentração.

Cada 100g da fruta contém:
Calorias 51kcal
Carboidrato 11,5g
Proteína 1,3g
Fibra Alimentar 2,7g
Magnésio 11mg
Fósforo 33mg
Potássio 269mg
Cálcio 24mg
Manganês 0,17mg
Vitamina A 70,8mg
Fonte: UNICAMP – Tabela Brasileira de Composição de Alimentos / TACO

Fonte: Editora Alto Astral. O poder das frutas, v.1, n.1, 2009.