A fruta que acalma

O maracujá controla a ansiedade, fortalece o sistema imunológico e regula as taxas de glicose no sangue

 Famoso por seu efeito calmante, o maracujá é uma fruta versátil e 100% aproveitável! Nesta matéria você vai conferir dicas para utilizar desde a casca até as sementes, A fruta inteira oferece nutrientes que beneficiam a saúde.

Começando pela polpa  “A polpa do maracujá é rica em vitaminas do complexo B, que ajudam na regulação da absorção de carboidratos, proteínas e lipídeos”, afirma a nutricionista Elizabete Elvira De Paola, da Vital Nutri. É na polpa também que se encontra grande quantidade de vitamina C, poderoso antioxidante que ajuda a fortalecer o sistema imunológico e auxilia na cicatrização de ferimentos, pois participa da síntese de colágeno na pele.

A fruta é bastante recomendada para tratar e prevenir anemia, pois é rica em ferro e a vitamina C ajuda a absorver esse mineral.

Não desperdice a casca! “Cada parte do maracujá exerce uma função diferente no nosso organismo. Suas cascas são riquíssimas em fibras que melhoram o perfil lipídico, ajudam a e emagrecer e mudam o hábito intestinal”, explica a nutricionista Elizabete.  Quem promove esses benefícios é a pectina, fibra solúvel que, no estômago, funciona como um gel e causa a sensação de saciedade, controlando o apetite.

“No intestino, a pectina tem a função de absorver as gorduras, auxiliando no controle do colesterol, ao mesmo tempo de regula a absorção de glicose e, conseqüentemente, controla o diabetes tipo 2”, destaca a especialista. A casca do maracujá, ainda possui vitamina B3, ferro, cálcio, fósforo e sódio.

Tem coisa boa nas folhas Quem nunca apostou em um copo de suco de maracujá para acalmar a ansiedade e o nervosismo? A fruta tem leve ação sedativa, mas é nas folhas do maracujá que o efeito está concentrado.  “Diversos pesquisadores mostram que o efeito calmante não está no consumo do fruto e sim nas folhas e caules, quem contêm alcalóides e flavonóides. Essas substâncias atuam no sistema nervoso central como analgésico e relaxante muscular. A folha do maracujá ajuda controlar a ansiedade, diminui o estresse, a fadiga  e a insônia” ressalta a nutricionista Elizabete.  Para obter o efeito calmante das folhas, consuma-as na forma de chás.

E por último… …até as sementes podem ser aproveitadas! Elas são ricas em ácidos graxos insaturados, que contribuem para regular as taxas de colesterol no organismo. As sementes podem ser utilizadas em caldas para bolos. Quando assadas, ficam crocantes e dão uma textura especial à receita.

Cada 100g da fruta contém:
Calorias  68kcal
Carboidrato 12,3g
Proteína 2g
Fibra Alimentar 1,1g
Lipídeos 2,1g
Magnésio 28mg
Fósforo 51mg
Potássio 338mg
Ferro 0,06mg
Sódio 2mg
Vitamina C 19,8mg
Fonte: UNICAMP – Tabela Brasileira de Composição de Alimentos / TACO

Fonte: Editora Alto Astral. O poder das frutas, v.1, n.1, 2009.

Anúncios

Quer hidratar o organismo?

Aposte na melancia. Ela é composta por 90% de água, além de vitamina C, minerais e licopeno

 Os dias quentes de verão pedem opções refrescantes, capazes de repor as quantidades de água e sais minerais perdidos durante a transpiração.

 Nessa hora, a melancia se apresenta como uma das melhores opções. “Ela é um excelente alimento para hidratação, possui cerca de 90% de água, é rica vitaminas e minerais que auxiliam no equilíbrio orgânico”, esclarece a nutricionista Barbara Rescall Sanches, da VP Consultoria Nutricional.

Ação anticancerígena A melancia é aclamada por seu poder antioxidante, ou seja, sua capacidade de combater os radicais livres, produzidos a partir do metabolismo das células “ruins”, que em excesso, podem ser responsáveis pelo surgimento de diversas doenças.

Essa função da melancia é possível graças à presença de vitamina C licopeno em sua composição, que juntos têm grande força contra os radicais livres. “O licopeno é um poderoso antioxidante, estudado, principalmente, como auxílio de alguns tipos de câncer, em especial o câncer de próstata” ressalta a nutricionista Barbara.

Pressão arterial controlada  O potássio, mineral presente na composição da melancia, é o responsável por manter a pressão arterial nos níveis ideais. É que ele garante a elasticidade dos vasos sanguíneos e reduz arritmia cardíaca. Além disso, equilibra a quantidade de água presente nas células, diminuindo inchaços, e também participa das contrações musculares, inclusive do coração.

Amiga dos homens A impotência sexual, que se caracteriza pela dificuldade em iniciar ou manter uma ereção, é condição que assusta grande parte dos homens. Na maioria dos casos, ela acontece por fatores emocionais ou então pela dificuldade do sangue circular até o membro, decorrente do excesso de peso, pressão alta, colesterol elevado, entre outros problemas de saúde.  “A melancia tem o poder de vasodilatação, que melhora a circulação e também facilita a ereção dos homens”, ressalta Barbara.

Diabéticos, atenção! A melancia é rica em frutose, um tipo de açúcar e, por possuir baixa quantidade de fibras, esse açúcar cai na corrente sanguínea rapidamente, podendo elevar a taxa de glicose, se consumida em excesso. Sendo assim, os diabéticos devem procurar a orientação de um nutricionista para degustar a fruta e aproveitar seus benefícios sem prejuízos.

Cada 100g da fruta contém: Tire suas dúvidas!
Calorias 33Kcal  

 

  •       Evite comer melancia logo após as refeições principais. Pela grande quantidade de água que possui, ela pode dificultar a digestão e originar aquela sensação de peso no estômago.

 

 

  •      A parte branca da melancia não deve ser consumida em excesso. Isso porque ela possui uma substância que o organismo não é capaz de digerir, chamado celulose. Esse fato faz com que o organismo trabalhe para expulsá-la por meio da evacuação, podendo provocar dores de barriga.
Carboidrato 8,1g
Proteína 0,9g
Fibra Alimentar 0,1g
Magnésio 10mg
Fósforo 12mg
Potássio 104mg
Cálcio 8mg
Manganês 0,14mg
Ferro 0,2mg
Cobre 0,04mg
Zinco 0,1mg
Vitamina C 6,1mg
Fonte: UNICAMP – Tabela Brasileira de Composição de Alimentos / TACO

 Fonte: Editora Alto Astral. O poder das frutas, v.1, n.1, 2009.

Melhor do que a maçã?

Ao menos na prevenção de doenças cardíacas, o caqui ganha.

 Se não estiver totalmente maduro, ele “amarra” a boca. Há quem coloque um pouquinho de álcool no  cabinho ou enrole em jornais para amadurecer mais rápido, Tem quem o prefira mole e os que só consomem a variedade crocante (caqui chocolate).

 Apesar de todos esses pormenores sobre a cultura e o consumo do caqui, o importante é que essa fruta doce e perfumada ajuda na prevenção da asterosclorose e da pressão alta, suaviza a mucosa intestinal, melhora a digestão e diminui o risco de doenças cardíacas.

Pesquisa publicada no Journal of Agricultural and Food Chemistry (EUA) revela que o caqui é melhor do que a maçã na prevenção de doenças cardíacas, pois tem maior concentração de fibras alimentares, minerais e compostos fenólicos (substâncias que combatem a formação de placas de gorduras nas artérias).

1 caqui por dia é suficiente para usufruir os benefícios dessa fruta

 Tipos de caqui

Rama Forte: de forma achatada e coloração bem vermelha, é consumido mole. É o tipo mais consumido pelos brasileiros.

Giombro: oval e com variedade de tons entre o vermelho, alaranjado e amarelo, é consumido duro (crocante).

Fuyu: de coloração alaranjada, arredondado e achatado, esse tipo de caqui é consumido crocante.

Cada 100g da fruta contém:
Calorias 71kcal
Carboidrato 19,3g
Proteína 0,4g
Fibra Alimentar 6,5g
Magnésio 9mg
Manganês 0,05mg
Fósforo 18mg
Potássio 164mg
Cálcio 18mg
Zinco 0,2mg
Fonte: UNICAMP – Tabela Brasileira de Composição de Alimentos / TACO

Fonte: Editora Alto Astral. O poder das frutas. v.1, n.1. 2009.

Pequena e poderosa

Rainha da vitamina C, a acerola também é fonte de betacaroteno e minerais

 Alguém poderia imaginar que uma frutinha tão pequena, que muitas pessoas têm no quintal de casa, seria tão benéfica?

 Com pouquíssimas unidades de acerola, é possível prevenir uma série de problemas de saúde. Ela é uma das melhores fontes de vitamina C, ganhando fácil quando comparada a outras frutas: possui 80 vezes mais que a laranja!

Confira todos os benefícios da acerola, quanto você deve consumir e por que a vitamina C é fundamental para o bom funcionamento de todo o organismo.

Não é só isso! ”A acerola é fonte de provitamina A, ferro e cálcio e tem baixo valor calórico”, afirma a nutricionista Elizebete Elvira De Paola, da Vital Nutri. A provitamina A é o famoso betacaroteno, substância antioxidante, capaz de prevenir o envelhecimento precoce e problemas cardiovasculares.

Os minerais da acerola também são essenciais para o organismo. O ferro, por exemplo, previne anemia, pois participa da síntese de células vermelhas no sangue e ajuda a distribuir oxigênio pelo corpo. Já o cálcio contribui para a saúde dos ossos, prevenindo osteoporose.

 Viva a Vitamina C! O ser humano não consegue sintetizar nem armazenar essa vitamina. Portanto, é preciso repor diariamente as doses, a partir do consumo de alimentos ricos nesse nutriente. É a vitamina C quem previne diversas infecções, pois fortalece o sistema imunológico. É antioxidante e combate os radicais livres, prevenindo o envelhecimento precoce, protegendo as artérias e o coração. Também deixa cabelos e dentes muito fortes.

“A deficiência da vitamina C pode ser observada quando as gengivas estão inchadas e inflamadas e as feridas não cicatrizam devido à diminuição na síntese do colágeno”, explica a nutricionista. A falta dela também pode causar cansaço e dores nas articulações.

“Estudos mostram que o seu consumo durante  35 dias ajuda no tratamento da anemia”, diz a especialista. É ela quem ajuda o organismo a absorver o ferro presente nos vegetais – e como a acerola tem ferro e vitamina C, ela é completa para o combate à anemia.

Quando e quanto consumir? Precisamos de vitamina C todos os dias. Alguns especialistas recomendam o consumo, no mínimo, 60mg do nutriente. A ingestão de 2 a 4 acerolas por dia é capaz de suprir as necessidades diárias de vitamina C de um adulto! Para crianças menores de 10 anos, 1 acerola por dia já é o suficiente.

Pode guardar! É possível colher acerola quase o ano inteiro e a árvore oferece frutas em grande quantidade. Se quiser armazená-las e consumi-las alguns dias depois, lave bem as acerolas em água corrente, segue, coloque em um saco plástico limpo e congele. Se preferir guardar em polpa, lave as frutas, bata-as no liquidificador, coe, separe em saquinhos plásticos e congele, A fruta congelada preserva grande parte dos nutrientes.

Cada 100g da fruta contém:
Calorias 33kcal
Carboidrato 8g
Proteína 0,9g
Fibra Alimentar 1,5g
Magnésio 13mg
Fósforo 9mg
Potássioo 165mg
Cálcio 13mg
Vitamina B3 1,38mg
Vitamina C 941,4mg
Fonte: UNICAMP – Tabela Brasileira de Composição de Alimentos / TACO

Fonte: Editora Alto Astral. O poder das frutas, v. 1, n.1, 2009.

Vestido de veludo

Com casca singular, o pêssego oferece um equilíbrio de nutrientes e regula o organismo

Assim como a maioria dos alimentos de tons alaranjados, o pêssego é rico em betacaroteno. Além de proteger a saúde dos olhos e o sistema imunológico, ainda dá uma forcinha à beleza: deixa pele, cabelos e unhas mais bonitos.

Para deixar a saúde e aparência em dia, consuma só o necessário: até 3 unidades de pêssego por dia.

O pêssego fornece importantes vitaminas, necessárias para o equilíbrio do organismo. As vitaminas C e E, por exemplo, atuam como antioxidantes e, por isso, protegem o coração e previnem o envelhecimento precoce. Também é rico em potássio e niacina, que eleva o nível do bom  colesterol (HDL), e contém pouquíssimo sódio, por isso evita a hipertensão.

E não é só isso: a fruta também tem ação diurética e suaviza o aparelho digestivo, funcionando como leve laxante. Por isso, é recomendada em casos de prisão de ventre e insuficiência renal.

Benefícios lisinhos O pêssego possui a casca aveludada, que apesar de ser atraente, pode causar alergias em pessoas sensíveis. A nectarina é uma opção para usufruir os benefícios do pêssego sem o inconveniente da casca. É uma fruta bem próxima do pêssego e oferece praticamente a mesma quantidade de nutrientes: betacaroteno, potássio e muitas vitaminas.

Qual a melhor forma de consumo?  Prefira pêssegos frescos, pois a fruta em conserva (enlatados, com calda) possui quantidade bem menor de vitaminas e minerais e,  contém mais açúcar, por isso não é recomendada para diabéticos ou pessoas acima do peso.

Cada 100g da fruta contém:
Calorias 36kcal
Carboidrato 9,31g
Proteína 0,8g
Fibra Alimentar 1,4g
Magnésio 4mg
Fósforo 15mg
Potássio 124mg
Cálcio 3mg
Vitamina C 3,3mg
Fonte: UNICAMP – Tabela Brasileira de Composição de Alimentos / TACO

 Fonte: Editora Alto Astral. O poder das frutas, v. 1, n.1, 2009.

Inimiga do colesterol e da prisão de ventre

Rica em fibras, a pêra bem que mereceria ser mais consumida pelos brasileiros. Descubra as razões para incluir essa fruta no seu dia-a-dia

 Pouco calórica, a pêra está presente em quase todas as dietas de emagrecimento. No entanto, ela não serve apenas para dar uma forcinha na hora de perder os quilinhos extras. Também fortalece o coração, os ossos e previne queda de cabelo e intestino grosso.

Nutrientes e benefícios Fibras. São os principais nutrientes presentes na pêra, e sua importância vai além da prevenção à prisão de ventre e melhoria do processo digestivo. Elas equilibram os níveis de açúcar no sangue, reduzem o colesterol e diminuem risco de câncer de cólon.

Outros nutrientes presentes na pêra são: potássio,  cálcio, enxofre, magnésio, silício, e vitamina C, que auxiliam no equilíbrio do sistema nervoso e no fortalecimento das funções cardíacas.

Atenção na escolha! O ideal é escolher as peras sem cortes, rachaduras ou manchas, pois estes sinais podem indicar que algum inseto passou pela fruta.

Cada 100g da fruta contém:
Calorias 53kcal
Carboidrato 14g
Proteína 0,6g
Fibra Alimentar 3g
Magnésio 6mg
Fósforo 12mg
Potássio 116mg
Cálcio 9mg
Vitamina C 2,8mg
Fonte: UNICAMP – Tabela Brasileira de Composição de Alimentos / TACO

 Fonte: Editora Alto Astral. O poder das frutas, v.1, n.1, 2009.

Dê uma banana para sua saúde!

Afinal, essa fruta barata e nutritiva contém potássio, magnésio, cálcio, fibras e até Vitamina C.

 Basta descascar e comer! Não precisa lavar, não tem caroço e é muito nutritiva. A banana é a fruta mais prática do mundo e uma das mais benéficas à saúde.

 Riquíssima em potássio – 1 banana fornece quase 1/3 do que necessitamos desse nutriente por dia -, essa fruta originária da Ásia, previne câimbras, regulariza a pressão arterial, dá energia e melhora o funcionamento do intestino

Sem câimbras Como já é destacado, a banana contém grande quantidade de potássio. Esse nutriente é o maior defensor contra aquelas contrações musculares que causam dores e, em alguns casos, dificuldade de locomoção. Cálcio e magnésio também auxiliam no combate às câimbras, e estão presentes na composição da banana.

Pressão alta e colesterol Novamente o potássio é protagonista. O consumo excessivo de sal, que eleva a pressão arterial, é amenizado com o consumo de potássio, ou seja, dá-lhe banana! Tanto é verdade, que a FDA (Food and Drug Administration), agência que controla alimentos e remédios nos Estados Unidos, autoriza que os produtores e comerciantes de bananas informem a capacidade da fruta na redução do risco de pressão alta e infarto. A farta quantidade de fibras solúveis da banana ainda ajudam a diminuir as chances de elevação do colesterol ruim na corrente sanguínea.

Preferida dos atletas Se você já freqüentou ou pelo menos passou em frente a uma academia de ginástica, certamente já percebeu que a banana é a fruta preferida dos atletas. Isso porque 2 bananas-nanicas fornecem energia suficiente para 1 hora e 30 minutos  de exercícios pesados. A grande vantagem da banana é que os carboidratos deste alimento são de fácil digestão, garantindo a recuperação rápida da energia e a revitalização dos músculos.

Intestino funcionando Basicamente pelo alto teor de fibras (em espacial, a pectina), a banana auxilia no funcionamento do tubo digestivo e na formação do bolo fecal, reduzindo a prisão de ventre.

Outros benefícios Além de todas as vantagens já apresentadas que a banana pode oferecer para a saúde, seu consumo regular ainda previne anemia (por causa do ferro); estimula a atenção e capacidade mental (graças ao potássio) reduz depressão e tensão pré-menstrual (pois contém tripofano, aminoácido que se converte em serotonina e melhora o humor); e, por incrível que possa parecer, é recomendada para quem deseja abandonar o cigarro, já que contém vitaminas C, A, B6, B12, potássio e magnésio, nutrientes que controlam os efeitos da abstinência da nicotina.

Além do escorregão Ela não serve só para fazer as pessoas escorregarem e caírem: a casca da banana também pode ser aproveitada em benefício da saúde. “Em casos de queimaduras, inflamações, inchaço, feridas, chagas e nevralgia, basta usar a casca fresca da banana e aplicá-las sobre a parte afetada. A casca deve ser presa ao ferimento sem apertá-lo e renovada a cada 2 ou 3 horas”, afirma a nutricionista Daniela Jobst.

Amarela e verde  Embora tenhamos o hábito de consumir apenas a banana madura, ou seja, amarela, a fruta verde é bastante positiva para o organismo. Cozida ou na forma de farinha (vendida em supermercados e lojas especializadas), o consumo da banana verde ajuda na prevenção do diabetes tipo 2, câncer de cólon, doenças coronárias (que afetam o coração) e ainda combate a obesidade, já que dá sensação de saciedade

Cada 100g da fruta contém:
Calorias 92kcal
Carboidrato 23,8g
Proteína 1,4g
Fibra Alimentar 1,9g
Magnésio 28mg
Fósforo 27mg
Potássio 376mg
Fonte: UNICAMP – Tabela Brasileira de Composição de Alimentos / TACO

Fonte: Editora Alto Astral. O poder das frutas, v. 1, n.1, 2009.